3 de maio de 2021 14h11 - Atualizado em 3/05/2021 15h28

Governo do Amazonas aguarda chegada de vacinas do tipo Pfizer, produzidas na Bélgica

Conforme o Ministério da Saúde, as vacinas serão aplicadas somente nas capitais brasileiras

O Governo do Amazonas prepara a chegada de doses do tipo Pfizer/BioNtech, dando continuidade à campanha de imunização da população contra a Covid-19. Conforme o Ministério da Saúde, o novo lote com um milhão de vacinas, produzidas na Bélgica, chegou ao Brasil na quinta-feira (29), e será destinado para 27 capitais do país até este sábado (1º).

Atualmente, o estado tem conduzido a imunização com as vacinas AstraZeneca e CoronaVac. *A aplicação da Pfizer acontecerá em pessoas a partir de 16 anos de idade, em duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas*.

De acordo com o diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Cristiano Fernandes, o montante de doses previstas para o Amazonas, por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI), tem previsão de chegada no início de maio.

Fernandes destaca que conforme as orientações do Ministério da Saúde sobre as especificidades da Pfizer, as doses serão distribuídas e aplicadas somente nas capitais brasileiras, incluído Manaus. A quantidade e os grupos prioritários a serem atendidos ainda estão em fase de definição.

“Por ter características específicas, principalmente em relação ao armazenamento, que a temperatura tem que ser mais baixa que as dos freezers convencionais que a gente usa nas câmaras refrigeradas dos municípios, essa vacina vai ser destinada à população aqui da capital. Ela precisa de um rigor maior em relação ao controle de temperatura e local de armazenamento”, explicou Cristiano.

Nova remessa 

A remessa faz parte do acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica em 19 de março, que totaliza 100 milhões de doses de vacinas até o final do terceiro trimestre de 2021. A vacina da Pfizer possui registro para uso definitivo concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os estados vão receber as vacinas armazenadas entre -25°C e -15°C, e podem ficar nessa faixa de temperatura por até 14 dias. Por conta disso, a distribuição desse lote inicial será feita em duas etapas: primeiramente, serão enviadas aos estados e Distrito Federal as vacinas destinadas para a primeira dose (500 mil). Uma semana depois, as Unidades Federativas receberão os lotes para segunda dose (500 mil), respeitando o intervalo de aplicação entre uma dose e outra.

Indígenas 

Como parte das ações de vacinação no Amazonas, Cristiano Fernandes acrescenta que o governo vem articulando medidas para avançar na cobertura vacinal da população indígena, a qual teve 75% deste grupo alcançado.

“Estamos traçando estratégias para avançar principalmente em 20 municípios, que estão com menos de 50% de cobertura vacinal no estado; além da população indígena, que vive em áreas indígenas, indígenas aldeados, na qual nós alcançamos apenas 75% da população desse grupo. A gente precisa fazer um esforço para ampliar a vacinação e a partir disso ampliar o alcance vacinal no Amazonas”, explicou Cristiano Fernandes.

Útimas notícias