18 de janeiro de 2020 10h48 - Atualizado em 18/01/2020 10h48

Estádios do AM arrecadam quase R$ 1,4 milhão com jogos e eventos em 2019

O Governo anunciou que novamente vai ceder os estádios para os clubes locais durante as competições
FOTO Mauro Neto (4)

Os estádios Arena da Amazônia, Carlos Zamith e Ismael Benigno, administrados pelo Governo do Amazonas, arrecadaram em 2019 cerca de R$ 1,4 milhão, graças a jogos e eventos particulares realizados nos locais. A informação foi divulgada pelo diretor-presidente da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), Caio André de Oliveira, na tarde de sexta-feira (17), durante o lançamento do Campeonato Amazonense de Futebol 2020.

Os valores foram alcançados por conta da realização de jogos não oficiais e eventos como shows e exposições, principalmente nas dependências da Arena da Amazônia. Em relação ao ano de 2018, o valor representa o dobro do que foi arrecadado entre todos os espaços de responsabilidade da Fundação, que totalizou pouco mais de R$ 720 mil e que engloba, além dos três estádios, a Arena Amadeu Teixeira e a Vila Olímpica de Manaus. 

O aumento de quase 100% na arrecadação dos três estádios demonstra que o trabalho de tornar os locais autossustentáveis, meta determinada pelo governador Wilson Lima, tem sido realizado com êxito, como ressaltou Caio André de Oliveira.

“Esses números que apresentamos deixam claro que, com boas iniciativas, busca de alternativas, com força de vontade, conseguimos atender futebol amazonense e receber eventos culturais, afinal a Arena da Amazônia é uma arena multiuso”, afirmou o diretor-presidente da Faar.

Caio André aproveitou a oportunidade para anunciar a realização da edição 2020 da Campus Party, principal evento tecnológico realizado no Brasil e que, neste ano, acontece pela primeira vez em um estado da Amazônia. Com isso, a Arena da Amazônia se consolida como um dos principais espaços para a promoção de grandes eventos.

Apoio ao Amazonense

Também foi anunciada, durante a coletiva, a isenção de pagamento de aluguel e quadro móvel por parte dos clubes para o uso dos três estádios durante o Campeonato Amazonense, reeditando iniciativa que já havia sido promovida em 2019 em jogos da categoria profissional e categorias de base, além de futebol feminino, e que gerou uma economia às equipes amazonenses, durante todo o ano, de aproximadamente R$ 1,2 milhão.

Para 2020, algumas pequenas mudanças acontecerão no processo de disponibilização dos estádios. Este ano, todos os times mandantes das partidas deverão solicitar à Faar, por meio de ofício, a utilização do local. Após solicitação, um contrato será assinado entre clubes e Governo. A medida foi adotada para dar segurança às equipes e resguardar o patrimônio público, já que os times serão responsáveis pela manutenção dos locais.

“Queremos evitar que o patrimônio público seja deteriorado de alguma forma. Então os clubes devem nos procurar, para que façamos os contratos e deixemos bem claro o que é responsabilidade do Estado e o que é responsabilidade deles”, disse Caio André.

Sobre o campeonato

O Campeonato Amazonense 2020, chamado carinhosamente de ‘Barezão’, tem início na próxima terça-feira (21), na Arena da Amazônia, com o duelo entre Manaus e São Raimundo. Também estarão na disputa Princesa do Solimões, Penarol, Fast Clube, Amazonas FC, Nacional e Iranduba. 

Útimas notícias