3 de maio de 2021 15h32 - Atualizado em 3/05/2021 15h32

Central Integrada de Fiscalização fechou 15 estabelecimentos no final de semana

As vistorias ocorreram nas zonas sul, centro-sul, leste e oeste da cidade

Quinze estabelecimentos foram fechados pelos agentes da Central Integrada de Fiscalização (CIF) no final de semana em Manaus. Foram vistoriados 64 locais, entre bares e festas clandestinas que descumpriam o decreto governamental, promovendo aglomerações. Durante as ações, quatro pessoas foram conduzidas à Delegacia Geral. As vistorias ocorreram nas zonas sul, centro-sul, leste e oeste da cidade.

Na sexta-feira, dois bares foram fechados na avenida Itacolomy, bairro Armando Mendes, zona leste da capital. No momento da chegada dos fiscais, mais de 300 pessoas estavam no bar pub Amor Eu Vou Dormir. O bar funcionava com som ao vivo e foi interditado pela Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus). Na mesma avenida, o Bar Blue Night também foi fechado pela Visa Manaus por irregularidades e por estar com pessoas além da capacidade do local. Os dois estabelecimentos foram interditados. Os donos dos bares foram conduzidos à central de flagrantes deste tipo de ocorrência, que funciona na Delegacia Geral.

A fiscal sanitária Luciana Fares, da Visa Manaus, disse que a maioria dos estabelecimentos vistoriados estava promovendo aglomeração de pessoas. “Recebemos uma denúncia, na zona leste, de dois estabelecimentos que estavam promovendo festas. Com a chegada da CIF, constatamos a veracidade da denúncia e encerramos as festas. Os donos dos estabelecimentos foram encaminhados à Delegacia Geral”, contou a fiscal.

No sábado (1º), o estabelecimento Johnny Hooka Lounge, localizado na rua Júlio Verne, bairro Aleixo, zona centro-sul, foi interditado pela Visa Manaus por descumprimento das medidas sanitárias e pelo uso de fumígenos. As atividades do estabelecimento foram encerradas pela CIF. Após receber informações do retorno das atividades com a saída da equipe de fiscalização, os agentes retornaram ao local e constataram a veracidade da denúncia.  O estabelecimento foi novamente fechado, e o dono foi apresentado na Delegacia Geral por desobediência.

Já no domingo (2), os fiscais interditaram o Rabelos Bar, que fica na rua Austral, bairro Santo Agostinho, zona oeste de Manaus. A Visa Manaus interditou o estabelecimento por falta de licença sanitária, além do local ter como atividade principal a modalidade bar e estar funcionando fora do horário permitido para estes estabelecimentos, conforme decreto governamental.

O Cidadeokê, localizado na avenida Torquato Tapajós, bairro da Paz, zona centro-oeste de Manaus, foi autuado pela Visa Manaus por estar promovendo aglomeração, no momento da chegada dos fiscais, além de estar funcionando fora do horário permitido.

Flutuantes 

Treze flutuantes foram fiscalizados pelos agentes, neste domingo. Os flutuantes Amazônia, Sedutor, Sun Paradise, Peixe-Boi, Anaconda, Prainha, Flutu, Doró, Oca, Deck 7, Tucumanos, Arpoador e Pérola Negra, foram vistoriados. Destes, apenas o Amazônia se encontrava fechado. Os outros 12 estavam cumprindo as normas do decreto governamental, recebendo apenas orientações por parte dos agentes.

A CIF Fluvial ainda contou com o patrulhamento aéreo do Departamento Integrado de Operações Aéreas (Dioa), da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), que realizou sobrevoo pelas áreas das praias do Açutuba, Japonês e de flutuantes naquelas proximidades.

Denúncias 

Delações referentes a estabelecimentos comerciais ou festas clandestinas, que descumprem decreto governamental ou apresentem outras irregularidades, podem ser feitas ao 190 ou ao 181, o disque-denúncia da SSP-AM.

Útimas notícias