4 de novembro de 2019 12h31 - Atualizado em 4/11/2019 12h31

Um motorista é preso e 53 são flagrados dirigindo sob efeito de álcool em Manaus

A fiscalização ocorreu durante todo o final de semana em várias zonas da cidade
IMG-20191104-WA0006

Entre a sexta-feira (1º) e a madrugada desta segunda (4), o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) flagrou 53 motoristas dirigindo sob efeito de álcool durante operação Lei Seca, em Manaus. Um motorista foi preso em flagrante por apresentar índice superior a 0,34 mg/l no teste de alcoolemia (bafômetro).

Ao todo, 1.200 veículos foram fiscalizados, e 1.004 testes de alcoolemia foram realizados. Durante as abordagens, foram recolhidas 42 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e 28 Certificados de Registro de Licenciamento Veicular (CRLV), além de 195 multas aplicadas por diversas infrações. Ao todo, 42 veículos foram recolhidos ao parqueamento do órgão por irregularidades, sendo 22 carros e 20 motocicletas.

A fiscalização ocorreu de forma itinerante em diversas zonas da cidade como nos bairros Tarumã, Nossa Senhora das Graças e Parque Dez de Novembro.

A operação é realizada por meio do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito do Amazonas (Neot) e em parceria com a Polícia Civil e o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran). O diretor-presidente do Detran-AM, Rodrigo de Sá, destaca o trabalho de inteligência do sistema de segurança que é realizado para mapear e organizar o cronograma das operações Lei Seca.

Os veículos recolhidos foram removidos para o Parqueamento do Detran-AM, localizado no bairro Planalto, zona centro-oeste de Manaus, até que os proprietários regularizem as pendências.

Crime

Caracteriza crime e leva o condutor à prisão o índice de álcool de 0,34 ou mais miligramas de álcool por litro de ar expelido. A pena pode variar em detenção de seis meses a três anos. Quando a quantidade de álcool for abaixo de 0,33 mg/l, o condutor é autuado, tem CNH retida, é multado e responde a processo administrativo no órgão de trânsito.

A infração é gravíssima, com multa prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) de R$ 2.934,70. O motorista que for flagrado nessas condições responde a processo administrativo, que prevê a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação por um ano. Em caso de reincidência em 12 meses, o valor da multa dobra.

Útimas notícias