8 de outubro de 2019 10h23 - Atualizado em 8/10/2019 10h23

Teatro Amazonas vai receber R$ 2,3 mi do governo federal

O aporte financeiro vai custear medidas de segurança e manutenção predial
Teatro Amazonas (2)

Inaugurado em 1896, o Teatro Amazonas, primeiro bem tombado como patrimônio brasileiro no estado do Amazonas, vai receber investimentos para a sua conservação. Serão R$ 2,3 milhões para medidas de segurança e manutenção predial. Os recursos são do Fundo de Defesa de Direitos Difusos, do Ministério da Justiça.

De acordo com o diretor do Teatro Amazonas, Cândido Jeremias, este é o maior investimento no local nas duas últimas décadas. Ela afirma que é importante o aporte financeiro para manter o prédio histórico em segurança.

O Iphan está com licitação aberta para selecionar as empresas que vão elaborar os projetos e executar os sistemas de detecção e combate a incêndio, de instalações elétricas e de proteção contra descargas atmosféricas. Além da reforma voltada à segurança, a cortina, também conhecida como Pano de Boca do Teatro, será restaurada. Pintada a óleo sobre o tecido, a obra de arte homenageia o encontro das águas dos rios Negro e Solimões. A intervenção está orçada em um milhão, oitocentos e oitenta mil reais. Para a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Iphan, no estado do Amazonas, Karla Bitar, os investimentos são necessários para salvaguardar um dos mais importantes teatros brasileiros e uma das principais casas de ópera do mundo.

O Teatro Amazonas é um dos mais ativos no cenário lírico nacional. Todos os anos, recebe o Festival Amazonas de Ópera, que desde 2000 já captou oito milhões e 300 mil reais pela Lei Federal de Incentivo à Cultura. O maestro adjunto da Orquestra Amazonas Filarmônica, Marcelo de Jesus, relata a emoção de subir ao palco do Teatro Amazonas a cada apresentação.

A cada ano que passa, o Teatro Amazonas registra aumento no número de visitantes. Segundo dados da Secretaria de Cultura do Amazonas, até agosto de 2019, 73.884 pessoas estiveram no prédio histórico, um crescimento de cerca de 11,7 por cento comparado ao mesmo período do ano passado. Para saber mais sobre as ações do Ministério da Cidadania para preservação do patrimônio histórico nacional, acesse cultura.gov.br.

Útimas notícias