10 de novembro de 2015 16h59 - Atualizado em 10/11/2015 16h59

Taxistas pedem da CMM a retirada da carga horário do projeto de regulamentação

O projeto está sendo analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Casa
CMM-TAXISTA-AUXILIAR_ROBERVALDO-ROCHA-300x175 (Copy)

A Câmara Municipal de Manaus recebeu na tarde desta terça-feira (10) vários taxistas e seus auxiliares para debater o Projeto de Lei 353 que dispõe sobre os serviços de transporte individual de passageiros em veículos de aluguel na cidade. O projeto está sendo analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Casa.

De acordo com o representante dos taxistas auxiliares, Elenilson Mendonça, a principal reivindicação da categoria está quanto à proibição do auxiliar prestar serviço em outros carros, e também a exigência de que estes profissionais atuem somente 12 horas por dia. Para Pedro Carvalho, que é presidente da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), a delimitação de horário para rodar vai proporcionar que o auxiliar possa futuramente adquirir sua própria placa, além de resguardar a vida do mesmo.

Outro ponto da lei discutido durante a audiência foi quanto à retirada da placa da mão de empresários, e que os mesmos deverão contratar motoristas através da carteira de trabalho, ao invés de alugar o carro. O líder do governo na Casa, vereador Elias Emanuel (PSDB) ressalta a preocupação dos auxiliares, e garantiu que todas as propostas apresentadas pela categoria vão ser analisadas, para que, se for o caso, novas emendas sejam apresentadas.

Útimas notícias