28 de novembro de 2015 09h01 - Atualizado em 28/11/2015 11h35

Bando é preso com R$ 3 milhões em cocaína pura escondida em lancha

Na ocasião, quatro homens foram presos por participação no crime
27-11-2015 APREENS_O DE DROGAS - NATHALIE (3) (Copy)

Avaliados em R$ 3 milhões, 282 kg de cocaína pura – oriunda de Tabatinga (AM) – foram apreendidos pela polícia, escondidos no fundo falso de uma lancha, atracada no porto da Serraria Extramar, bairro Novo Maracá, município de Manacapuru (a 86 quilômetros de Manaus) e teria como destino final a cidade de Fortaleza (CE). Na ação, quatro homens foram presos, suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas.

Os “irmãos Saboia”, Rangel de Souza Saboia, 39, e Ronaldo de Souza Saboia, 34; o taxista Jair Matias Bezerra, 46; e Francisco da Silva Samiro, 43, foram presos após 15 dias de investigações coordenada pela Secretaria-Executiva Adjunta de Operações (Seaop) da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM) e do Departamento de Investigação Sobre Narcóticos (Denarc). Os irmãos relataram que receberiam R$ 6 mil para guardar a droga até o despacho e que o material pertencia a um homem, identificado apenas como “Jorge”.

De acordo com o coordenador-geral de operações integradas, delegado Herbert Lopes, a droga já estava preparada para sair de região. “Fizemos o acompanhamento dos indivíduos e conseguimos. Essa é uma das rotas naturais do tráfico. Neste caso, a droga veio de Tabatinga, ficou em Macapuru, foi acondicionada na lancha que teria destino Santarém, Belém, ambas do Pará, e em seguida, chegariam em Fortaleza, onde estaria o receptor desse material”, informou.

Lopes disse, ainda, que os “irmãos Saboia” eram responsáveis por acondicionar as drogas no fundo falso da lancha, enquanto Francisco Samiro era o fiscal dos entorpecentes e Jair atuava no deslocamento e na logística dos suspeitos e da droga. “Cada um tinha sua função para esse transporte. O Francisco, natural de Tabatinga acompanhava e vigiava as drogas, os ‘irmãos Saboia” faziam o trabalho a acalentar o material na lancha e arrebitar os assentos, enquanto Jair fazia a logística da droga em Manaus e Manacapuru. Sabemos que existem outras pessoas envolvidas e vamos dar continuidade à investigação”, explicou.

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas e serão encaminhados à cadeia pública.

APREENSÕES

De acordo com o secretário-executivo adjunto de Operações da SSP, delegado Orlando Amaral, desde janeiro até o mês de novembro a polícia já apreendeu, aproximadamente, dez toneladas de drogas em todo o Amazonas. “Tivemos um número acentuado de apreensões, em trabalhos em conjunto da Seaop com o Denarc e os demais órgãos do Estado”, afirmou.

Útimas notícias