11 de janeiro de 2021 09h48 - Atualizado em 11/01/2021 09h48

Série D: Novorizontino envolve Fast Clube e garante acesso

Com a derrota, o time amazonense deu adeus ao sonho do acesso à terceira divisão

Depois do Mirassol, foi a vez de outro time do interior paulista assegurar vaga na próxima edição da Série C do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (10), o Novorizontino voltou a vencer o Fast Clube-AM, desta vez por 3 a 0, no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP), pelas quartas de final da Série D. O jogo foi transmitido ao vivo pela TV Brasil. Além da vaga na semifinal, o resultado garantiu ao Tigre o inédito acesso à terceira divisão nacional.

O destino do jogo foi selado no primeiro tempo. Antes do ponteiro concluir a primeira volta no relógio, o meia Pereira e o atacante Guilherme Queiróz tentaram a tabela na entrada da área e a bola sobrou nos pés do atacante Cléo Silva, que mandou para as redes. Aos 13 minutos, em cobrança de falta ensaiada, Pereira cruzou e Guilherme Queiróz marcou de voleio. O Fast teve dificuldades para construir jogadas e deixou espaços na defesa. Os paulistas aproveitaram. Aos 32, o atacante Danielzinho recebeu de Pereira e mandou no ângulo.

Na etapa final, o Novorizontino diminuiu o ritmo e o Fast até passou a ocupar mais o campo de ataque, mas a troca de passes nas imediações da grande área se mostrou infrutífera. Os amazonenses seguiram dando espaços ao time paulista, que quase ampliou aos 27 minutos, mas o chute cruzado de Cléo Silva, lançado por Pereira, foi espalmado pelo goleiro Alencar. Com o jogo sob controle, o Tigre só administrou o resultado. Após o apito final, a festa em amarelo e preto tomou o gramado do Jorge Ismael de Biasi.

Fundado em 2010, o Grêmio Novorizontino se assemelha em nome, cores, escudo e mascote ao Grêmio Esportivo Novorizontino, campeão da Série C em 1994 e vice do Campeonato Paulista em 1990, que teve a falência decretada em 1999. O time que recolocou Novo Horizonte no cenário do futebol participa apenas pela terceira vez da Série D. O Fast, por sua vez, já esteve nas outras três séries do Brasileiro, mas não figura na terceira divisão desde 2008, quando o torneio ainda era o último nível nacional.

Útimas notícias