13 de setembro de 2017 15h58 - Atualizado em 13/09/2017 15h58

Segunda parcela do 13º salário começa a ser paga para servidores públicos

São cerca de 100 mil servidores entre ativos e inativos que receberão a verba
IMG_4416

O Governo do Amazonas paga nesta quinta-feira (14) e sexta-feira (15) a segunda parcela do 13º salário dos servidores públicos estaduais. São cerca de 100 mil servidores ativos e inativos que vão receber mais 30% do décimo. Com isso, o Governo do Amazonas, que já pagou 30% no mês de junho, é o primeiro Estado a pagar 60% do benefício.

O governador do Estado, David Almeida, destaca que o recurso para pagamento do 13º está em caixa e está sendo antecipado  para ajudar o servidor e, ao mesmo tempo, aquecer a economia. “São mais de R$ 90 milhões. Com a outra parcela paga em junho, já são R$ 180 milhões em dois meses e meio injetados na economia que vão refletir no consumo doméstico e também no sistema financeiro, devolvendo a confiabilidade ao mercado. Para o Estado, reflete diretamente na arrecadação, comentou.

O governador David Almeida afirma, ainda, que a antecipação de 60% do 13º salário demonstra o equilíbrio fiscal, orçamentário e de despesas do Estado. Ele ressalta que a situação do Amazonas é diferente dos demais estados brasileiros, que estão atrasando a folha de pagamento de seus servidores. “O governo é o maior empregador do estado. Ao realizarmos o pagamento antecipado, cumprimos o dever  e agimos também como agentes indutores da economia, ajudando a devolver a confiança no mercado após dois anos de crise”, analisa ,David Almeida.

O pagamento será feito em dois dias, com os Grupos I e II recebendo dia 14 e o Grupo III, dia 15.  De acordo com o economista da Secretaria da Fazenda do Estado do Amazonas (Sefaz), Rodolpho Bentes, a disposição de milhões referentes à antecipação do 13° salário pode estimular, de forma indireta, empreendedores a elevar ofertas de postos de trabalho fixo ou temporários e dar suporte para que o sistema financeiro aumente o valor do crédito com juros mais baixos.

 

Útimas notícias