14 de novembro de 2016 10h29 - Atualizado em 14/11/2016 10h29

Rodoviários paralisam e afetam cerca de 150 mil usuários do transporte público

A paralisação acontece nesta segunda-feira após a morte de um motorista durante assalto no domingo
onibus (Copy)

A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), adotou medidas emergenciais após tomar conhecimento da paralisação dos rodoviários da empresa Global Green, na manhã desta segunda-feira (14). Equipes de fiscalização do órgão foram encaminhados para as garagens e solicitou reforço da frota de linhas operadas por outras empresas que atendem os bairros afetados pela paralisação. Os micro-ônibus do transporte Alternativo foram liberados para ampliarem seu itinerário e seguirem até o centro da cidade. As negociações estão em andamento para que a operação das linhas da Global voltem à normalidade o mais breve possível.

A paralisação dos trabalhadores rodoviários da empresa Global Green impediu que 239 ônibus do transporte coletivo circulassem nesta segunda-feira (14), e foi motivada pelo assassinado de um motorista da empresa, durante assalto ocorrido na linha em que ele trabalhava, na noite de domingo (13). A Global opera 39 linhas que atendem, principalmente, bairros da zona Leste da cidade.

Desde o início deste ano, a SMTU tem atuado junto aos órgãos de segurança, Sinetram e Sindicato dos Rodoviários para, em conjunto, buscar soluções para garantir mais segurança ao transporte coletivo, principalmente no sentido de fornecer informações que possam direcionar as ações de segurança.

Em nota o Sinetram afirmou que entende a revolta dos trabalhadores e trabalha com diálogo para que casos de violência nesta profissão sejam reduzidos. A paralisação afeta cerca de 150 mil pessoas, de acordo com a nota.

Útimas notícias