9 de junho de 2020 08h59 - Atualizado em 9/06/2020 14h29

Prefeitura reforça apelo a público prioritário na imunização contra influenza

A prefeitura ampliou de 112 para 140 o número de postos para as ações da Campanha Nacional de Vacinação
Foto: Altemar Alcantara/Semcom
Foto: Altemar Alcantara/Semcom

Prefeitura de Manaus ampliou nesta segunda-feira (8), de 112 para 140, o número de postos para a imunização de rotina (adultos e crianças) e para as ações da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Além disso, o prefeito Arthur Virgílio Neto determinou que duas Unidades Móveis de Saúde sejam usadas para intensificar a imunização em áreas estratégicas, levando ainda consultas médicas, de enfermagem, odontológica e dispensação de medicamentos.

“Nossos alunos não estão nas creches e nas escolas por causa da pandemia, isso dificulta a vacinação. Então, falei com o secretário de Saúde, Marcelo Magaldi, e disse que duas UBSs Móveis têm que ficar nos bairros para vacinar, principalmente, as crianças. Um carro de som avisaria onde cada uma estaria para que os pais pudessem levar seus filhos e protegê-los com a imunização. Temos a meta de vacinar 95% do público-alvo e vamos atingi-la, como sempre fizemos”, assegurou o prefeito Arthur Neto.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, lembrou que a Prefeitura de Manaus precisou reorganizar ainda no mês de março a oferta dos serviços de vacinação na rede municipal de saúde, garantindo agilidade no atendimento de casos suspeitos da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, inclusive com a suspensão temporária, orientada pelo Ministério da Saúde, de serviços de vacina de rotina, mantendo as ações da campanha contra a Influenza.

A lista com o endereço dos 140 postos de vacinação pode ser acessada no site da Semsa (semsa.manaus.am.gov.br). Além de unidades de saúde, alguns postos estão instalados em locais estratégicos, como escolas, associações de moradores e o Parque Municipal do Idoso.

Influenza

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, iniciada no dia 23 de março em Manaus, segue até o dia 30 de junho com o objetivo de atender grupos considerados prioritários, o que envolve pessoas com maior risco para desenvolver complicações graves pelo vírus da influenza.

Fazem parte do público-alvo da campanha contra a influenza: crianças com idade de seis meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias; idosos a partir de 60 anos, que foram imunizados nas residências e por meio da estratégia de drive-thru; pessoas com deficiência; gestantes; mães no pós-parto até 45 dias (puérperas); trabalhadores da saúde; professores; pessoas de 55 a 59 anos de idade; trabalhadores de transporte coletivo; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; profissionais das forças de segurança e salvamento na ativa; e caminhoneiros.

“No último sábado (6), a Semsa também realizou uma mobilização com 173 postos vacina para imunizar crianças contra a influenza. Foi mais uma estratégia para reforçar a vacinação contra a influenza no município de Manaus”, destaca Izabel Hernandes, lembrando que a vacina disponível na campanha é trivalente e protege contra os vírus da influenza A (H1N1), da influenza B e da influenza A (H3N2).

Vacinação dos professores

Os professores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) têm até o final deste mês para garantir a vacinação contra a influenza. A terceira fase da campanha desse público-alvo iniciou no dia 18 de maio e encerrou na última sexta-feira (5), mas foi prorrogada até dia 30 de junho, para atender a todos os educadores que ainda não conseguiram se vacinar.

Conforme dados da Semed, já foram vacinados 5.580 profissionais. A programação é realizada em unidades da Semsa, em escolas municipais e nas Divisões Distritais Zonais (DDZs), que elaboram um calendário específico para atender os educadores da rede municipal.

A programação das DDZs para o atendimento aos professores, com exceção da rural, que ainda vai definir o dia e horário, acontece conforme a tabela em anexo.

Útimas notícias