10 de janeiro de 2018 11h49 - Atualizado em 10/01/2018 11h49

Oficina de “Tambor de Crioula” será realizada no Palácio Rio Negro

História e características da dança serão ensinadas pelo grupo “Punga-Baré”, no próximo sábado
grupo-punga-baré

O Centro  Cultural Palácio Rio Negro, localizado na avenida Sete de Setembro, no Centro de Manaus, terá uma oficina de “Tambor de Crioula”, a partir das 14h deste próximo sábado (13). A dança será ensinada pelo grupo “Punga-Baré” e faz parte da programação do Espaço Aberto, realizada pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). A entrada é gratuita.

O coordenador do grupo, mestre Vitor Castro, explica que a oficina vai falar sobre o surgimento da dança do “Tambor de Crioula”, originada pelos descendentes de escravos no estado do Maranhão. “Vamos explicar o que é e conscientizar sobre essa dança que é Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro”, destaca o mestre do “Punga-Baré”, grupo que surgiu em 2005.

Depois, será ensinado os passos e como tocar os instrumentos do estilo. “Teremos aproximadamente 15 integrantes do grupo no dia para orientar os visitantes a tocar os três tambores e a matraca, que são os instrumentos que formam o ‘Tambor de Crioula”, ressalta o mestre Castro.

Ainda segundo o líder do “Punga-Baré”, um dos objetivos da oficina é incentivar a prática do “Tambor de Crioula” em Manaus, entre as pessoas e instituições que se interessem em divulgar a dança. “Queremos que a oficina flua entre as pessoas, pois é algo que remete às nossas raízes brasileiras e não pode morrer. Se expandiu do Maranhão para todo o País e chegou a Manaus, precisamos preservar aqui também”, declara.

Espaço Aberto – O Programa Espaço Aberto é uma iniciativa da SEC para ocupar os espaços culturais da capital com linguagens e expressões artísticas diversas. Na primeira etapa, entre 26 de outubro e 10 de novembro de 2017, foram recebidas 118 propostas entre exposições, mostras, peças de teatro, ensaios, recitais, exibições de anime e cinema, oficinas e outros.

O edital da segunda etapa do Espaço Aberto foi lançado no dia 28 de dezembro e, entre as novidades, está a possibilidade do artista cobrar ingressos de até R$ 20 nos eventos e a inclusão de mais espaços, como o Teatro Amazonas e os parques administrados pela secretaria. A programação será realizada de fevereiro a dezembro de 2018.

Útimas notícias

aniversario