23 de agosto de 2019 12h27 - Atualizado em 23/08/2019 12h27

MPAM quer segurança e acessibilidade no Festival das Cirandas de Manacapuru

O Festival de Cirandas de Manacapuru acontece nos dias 30 e 31 de Agosto, e 1º de Setembro
WhatsApp_Image_2019-08-19_at_16.06.27_1

O Ministério Público do Amazonas expediu recomendação para garantir a segurança do público e a acessibilidade das pessoas com deficiência no Centro de Convivência Parque do Ingá, em Manacapuru. A Recomendação é assinada pelos promotores de Justiça José augusto Palheta Taveira Júnior, da 1ªPJMAN, e Sarah Clarissa Cruz Leão, da 2ªPJMAN e visa a segurança dos bricandes durante o 23º Festival de Cirandas da cidade.

“Nosso objetivo é intermediar a resolução dos problemas de segurança e de acesso. A segurança do evento e de todos os frequentadores do Parque do Ingá é de responsabilidade do Município, que deve acatar a Recomendação, providenciando as adequações físicas e estruturais do local, sob pena da adoção das medidas judiciais cabíveis”, declarou o Promotor de Justiça José Augusto Palheta Taveira Júnior. O festival de Cirandas de Manacapuru acontece nos dias 30 e 31 de Agosto, e 1º de Setembro.

A recomendação decorre de três procedimentos extrajudiciais, em trâmite nas duas promotorias de Justiça, e toma por base os relatórios técnicos das inspeções realizadas no dia 09/08/2018, pelo Núcleo de Apoio Técnico do MPAM, e pelo Corpo de Bombeiros, no último dia 14/08/2019. Os relatórios apontam a inexistência de dispositivos, instalações e infraestrutura para atender pessoas usuárias de cadeira de rodas, a falta de instalações e equipamentos de segurança e combate a incêndio e, ainda, a ausência de sinalização de rota de fuga, para situações de risco iminente, que exijam evacuação imediata.

Conforme preceitua a Recomendação, a prefeitura de Manacapuru deve encaminhar ao MPAM, no prazo de 48 horas contados da notificação de recebimento, cronograma detalhado das reformas a serem realizadas no Parque do Ingá, bem como as providências eventualmente já tomadas, a fim de dar integral cumprimento às recomendações de segurança e acessibilidade constantes dos relatórios nº 026/2019 do Corpo de bombeiros Militar do Estado do Amazonas e nº 029/2019-NAT-ENG-MPAM.

Útimas notícias