23 de fevereiro de 2021 11h01 - Atualizado em 23/02/2021 11h01

MP-AM pede afastamento do Prefeito de Manaus após suspeita de fraude na vacinação

Em nota, a Prefeitura de Manaus nega qualquer irregularidade

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) ajuizou pedido de afastamento por Ação de Improbidade Administrativa do prefeito de Manaus, David Almeida, a secretária municipal de Saúde, Shadia Fraxe, e mais 10 médicos suspeitos. De acordo com o MP, o grupo é suspeito de ter participado de processo de contratação irregular e de facilitar a ação dos fura-filas na campanha de vacinação contra covid-19 em Manaus.

O Ministério Público começou as investigações após denúncias de que de que vários profissionais que não trabalhavam na “linha de frente do combate ao Covid-19″ foram imunizados antes que intensivistas, médicos, enfermeiros, agentes de limpeza e outros profissionais que trabalham em UTIs, Salas rosas e outros ambientes com contato intenso e direto com pacientes Covid-19”. Entre os nomes, as médicas Gabrielle Kirk Maddy Lins e Isabelle Kirk Maddy Lins que, segundo apuração do MP, foram contratadas com salários maiores do que os normais praticados para a função e, ainda, com o intuito apenas para que recebessem as doses do imunizante.

Além das duas médicas, outros oito profissionais teriam sido contratados de maneira irregular pois foram contratdos não para o cargo de “médicos”, mas para o de “gerente de projeto”.

Diante dos argumentos expostos, o Ministério Público pede que a Justiça determine o afastamento cautelar do Prefeito, Sr. David Almeida; da Secretária Municipal de Saúde, Srª Shadia Fraxe e seu assessor, Djalma Coelho. E também pede a decretação de indisponibilidade de bens dos réus para pagamento da multa civil na monta de R$ 180.000,00 (cento e oitenta mil reais) para o primeiro requerido; R$ 135.000,00 (cento e trinta e cinco mil reais) para a segunda requerida; R$ 124.117,10 (cento e vinte e quatro mil, cento e dezessete reais e dez centavos), para o terceiro requerido e R$ 80.000,00 (oitenta mil reais) para os demais requeridos.

Em nota, a Prefeitura de Manaus informa que não houve irregularidade e que vai comprovar na Justiça e com total transparência qualquer tipo de desacerto. 

A relação dos requeridos

  1. DAVID ANTONIO ABISAI PEREIRA DE ALMEIDA, Prefeito Municipal de Manaus;
  2. SHADIA HUSSAMI HAUACHE FRAXE, Secretária Municipal de Saúde de manaus;
  3. DJALMA PINHEIRO PESSOA COELHO, médico;
  4. ISABELLE KIRK MADDY LINS, médica;
  5. GABRIELLE KIRK MADDY LINS, médica;
  6. CARLA ANGELINA LIMA RIBEIRO, médica/gerente de projeto;
  7. DAVID LOUIS DE OLIVEIRA DALLAS DIAS, médico/gerente de projeto;
  8. CARLOS AUGUSTO DO COUTO VALLE BOMFIM BORBOREMA, médico;
  9. MANOEL CHARLETE PEREIRA JUNIOR, médico;
  10. GABRIELA PEREIRA DE AGUIAR, médica/gerente de projeto;
  11. TATIANA MOTA LOTTI, médica;
  12. ALESSANDRO SILVA PONTES, médico.

Útimas notícias