9 de outubro de 2018 15h02 - Atualizado em 9/10/2018 15h02

Sobe para 990 o número de casos confirmados do Sarampo em Manaus

A zona Norte de Manaus ainda é a região que mais apresenta casos da doença com 35% das notificações
Foto.Altemar Alcantara/Semcom
Foto.Altemar Alcantara/Semcom

De acordo com o 31º Informe Epidemiológico de Monitoramento do Sarampo, a capital registra, desde o mês de fevereiro, 8.108 casos notificados da doença. No período de uma semana, foram 124 novas notificações de sarampo em comparação ao boletim anterior, divulgado no dia 1º de outubro, e 77 novos casos confirmados. De total, 990 foram confirmados, 477 descartados e 6.641 continuam em investigação, aguardando o resultado laboratorial.

O secretário municipal de Saúde (Semsa), Marcelo Magaldi, explica que os dados do Informe Epidemiológico, divulgados semanalmente, continuam mostrando a tendência de redução no número de notificações de casos suspeitos. “Isso significa que menos pessoas têm procurado os serviços de saúde com sintomas de sarampo a cada semana e que as ações de imunização estão apresentando resultados positivos no combate ao surto da doença em Manaus”, destaca Magaldi. “Ainda assim, é preciso manter o alerta e as pessoas que não tiverem se vacinado devem procurar uma Unidade de Saúde para garantir a proteção contra o sarampo”, completa.

Na última semana de setembro, o Ministério da Saúde repassou ao Laboratório Central do Governo do Amazonas (Lacen) um novo lote com 60 kits para a realização do exame de confirmação. “Cada kit pode realizar até 90 exames e, por isso, nessas próximas semanas deverá ocorrer um aumento no número de casos encerrados, com definição para a confirmação ou descarte. Mas é preciso explicar que são exames de amostras que já estavam no sistema de notificação aguardando a investigação laboratorial”, informa a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica, Marinélia Ferreira.

Ainda de acordo com a enfermeira, no geral, há uma redução na notificação de casos suspeitos. “A quantidade de novos casos suspeitos é o principal indicador para o acompanhamento do cenário epidemiológico atualizado do surto de sarampo e, semanalmente, a redução tem se mostrado sustentável”, reforça Marinélia.

Faixa etária

Entre todas as 8.108 notificações, 26,8% estão na faixa etária de 20 a 29 anos, seguida da faixa etária de 15 a 19 anos (23,3%), de 30 a 49 anos (15,5%) e menores de um ano (14,4%). 

Entre os 990 casos confirmados, a faixa etária mais atingida é a de menores de um ano (24,5%), seguida das faixas de 20 a 29 anos (20,9%), de um a cinco anos (19,4%) e de 15 a 19 anos (13,3%).

Distrito

Por território, o Distrito de Saúde Norte (Disa Norte) apresenta o maior número de notificações com 35,8% do total. O Disa Leste vem em seguida com 32,1% e, na sequência, vem o Disa Sul com 17,4%, Disa Oeste com 13,6% e Disa Rural com 1,1%. 

Vacinação

A Semsa já administrou 802.448 doses de vacina contra o sarampo este ano. Desse total, 204.837 foram aplicadas em crianças de seis meses a cinco anos, na Campanha Municipal contra Sarampo, atingindo 106,9% da meta. 

Além da campanha, foram aplicadas outras 597.611 doses em ações de varredura de casa em casa, intensificação vacinal em pontos estratégicos, ações de saúde para a prevenção em comunidades mais suscetíveis, na rotina de serviço das 183 salas de vacina no município, com primeira e segunda dose da vacina, e ações de bloqueios vacinais a partir da notificação dos casos suspeitos. 

A lista com as 183 salas de vacina do município de Manaus está disponível no site da Semsa (http://semsa.manaus.am.gov.br).

 

Útimas notícias

aniversario