7 de novembro de 2019 11h33 - Atualizado em 7/11/2019 11h33

Diretor da AM Energia terá de explicar ‘apagões’ na Aleam

O deputado João Luiz convocou Tarcísio Rosa para dia 13 de novembro
JL2

Convocado pelo presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC-Aleam), deputado estadual João Luiz (Republicanos), o diretor-presidente da Amazonas Energia, Tarcísio Rosa, participará de uma Cessão de Tempo. O encontro será no próximo dia 13, às 9h, no plenário Ruy Araújo da Casa Legislativa.  

A direção terá de explicar as constantes falhas do serviço registradas na capital e no interior do Estado. De acordo com João Luiz, a CDC/Aleam tem recebido inúmeras reclamações quanto aos “apagões” de energia elétrica nos municípios de Nhamundá, Carauari, Codajás, Lábrea, Eirunepé e também em Manaus, como o ocorrido na última terça-feira (5), quando os trabalhos na Assembleia tiveram de ser encerrados devido à falta de energia.

“Se a Casa do Povo sofre com essas interrupções, imaginem os bairros mais distantes de Manaus e o interior do Estado. E isso tem se refletido na Comissão, que registrou um grande número de reclamações referentes ao precário serviço de energia elétrica, tanto na capital quanto no interior. Em alguns municípios do Estado, a população tem ido às ruas para reivindicar melhorias na prestação desse serviço. A concessionária deve explicações à população e nós, do Legislativo, vamos cobrar um serviço satisfatório da empresa”, afirmou o deputado João Luiz.

De acordo com o parlamentar, a instabilidade do serviço gera prejuízos à população e ao próprio desenvolvimento dos municípios, que não podem avançar devido a essa insegurança na prestação de serviço.

“A empresa tem de apresentar uma solução para essa situação, que já passou do limite do tolerável. O interior do Estado vive uma calamidade pública por conta dos sucessivos apagões”, concluiu. 

Plano de ação

João Luiz afirmou, ainda, que a direção da concessionária terá de apresentar um plano de ação para solucionar as interrupções no fornecimento de energia no Estado. “Em meio ao caos enfrentado pela população de Manacapuru e Iranduba, a Força-Tarefa do Consumidor – formada pela CDC/Aleam, Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), Ministério Público do Estado (MP-AM) e Procon-AM – cobrou da concessionária uma solução definitiva para o problema de energia. O resultado foi a implementação, em pouco mais de dois meses, da linha de transmissão aérea por meio da ponte Rio Negro.  E, a exemplo do que ocorreu com os dois municípios, esperamos que a empresa nos apresente um plano definitivo também para a capital e outras cidades”, ressaltou João Luiz.

Útimas notícias