13 de setembro de 2019 09h54 - Atualizado em 13/09/2019 09h54

Defensoria atende prejudicados por apagão em Manacapuru até sábado

O atendimento ocorre das 8h às 17h na sede do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC)
IMG_1305

A população de Manacapuru tem até este sábado (14) para procurar a Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) e ingressar com ações individuais de indenização por causa dos transtornos provocados pelo apagão elétrico que atingiu o município em julho deste ano. Das 8h às 17h, a equipe da Defensoria Itinerante estará atendendo na sede do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), localizado na Rua Raimundo Pecheco Teles, 1685, bairro Terra Preta.

“Todos que tiveram dano devido ao apagão podem nos procurar. Se você teve algum equipamento danificado, perdeu algum bem na geladeira, ou teve que fechar seu estabelecimento e, por isso, deixou de ganhar durante aquele período do apagão, pode ser atendido pela Defensoria Pública”, destacou a defensora pública Juliana Lopes, que coordena a ação da Defensoria Itinerante.

Para ser atendido, a consumidor deve levar RG, CPF, comprovante de residência e uma conta de energia elétrica, além de fotos ou documentos que comprovem o dano causado durante o período do apagão.

O valor cobrado nas indenizações individuais contra a Amazonas Energia varia de acordo com cada caso, tendo como valor mínimo R$ 10 mil. “Agora os atendimentos são para as indenizações individuais, caso a caso, mas a Defensoria também está elaborando uma ação maior, por dano coletivo”, explicou a defensora Juliana Lopes.

Durante a quinta-feira (12), primeiro dia de atendimento em Manacapuru, pequenos comerciantes que não puderam abrir seus estabelecimentos e familiares de pessoas que tiveram o quadro de saúde agravado durante o apagão estiveram entre os consumidores que procuraram a Defensoria. Problemas com conta de luz com valores abusivos também fazem parte dos relatos dos assistidos da Defensoria no município.

Atendimento em Iranduba

Antes de ir para Manacapuru, a Defensoria Pública do Estado também realizou três dias de atendimentos em Iranduba, outro município onde a população foi afetada com o apagão de julho. De segunda (9) a quarta-feira (11), foram atendidas 180 pessoas na cidade.

Útimas notícias