7 de dezembro de 2018 14h55 - Atualizado em 7/12/2018 14h55

Balaio da Oxum realiza caminhada contra intolerância neste sábado

O movimento acontece na Praia da Ponta Negra a partir das 16h
07-12-2018 - Balaio da Oxum conta com apresentações artísticas e caminhada contra intolerância

Seguindo as festividades do Dia de Nossa Senhora da Conceição, comemorado no dia 8 de dezembro, o Conselho de Tradições de Matrizes Africanas do Amazonas (CTMAA) realizará a partir das 16h, o Balaio da Oxum, no Complexo Turístico da Ponta Negra, zona Oeste de Manaus. O evento será neste sábado (8).

O Balaio da Oxum consistirá em três momentos, iniciando às 16h, com uma marcha contra a intolerância religiosa e a favor da vida, que percorrerá o entorno do Complexo Turístico Ponta Negra. Após a caminhada, um ato religioso será realizado no calçadão, e, logo depois, acontece a apresentação de atrações artísticas como Maracatu Pedra Encantada, Maracatu Baque Mulher, Maracatu Eco da Sacopemba, Grupo Papo de Preto, Mulheres de Rima e Embalo da Toada.

De acordo com uma das coordenadoras do evento, a Iyalorixá Flor de Navê, o Balaio da Oxum e a caminhada são uns dos maiores pontos para o diálogo inter-religioso. O objetivo do evento é promover as ações sociais contra todas as formas de violência, intolerâncias e racismos. A intolerância, assim como o racismo, é um fenômeno social construído com o objetivo de cercear os direitos do outro. Esta é a finalidade do Balaio da Oxum: pedir a paz e o amor entre as religiões contra a intolerância religiosa, promover a cultura do respeito, tolerância e do diálogo entre iguais no direito a professar a fé e crença religiosa, notadamente quando negros e adeptos de religiões de matrizes africanas são alvo dos maiores preconceitos e discriminações.

No Brasil, cada orixá está associado a um santo da Igreja Católica, numa prática que ficou conhecida por sincretismo religioso. No catolicismo, Oxum é sincretizada como Nossa Senhora da Conceição, cuja data é celebrada em 8 de dezembro, e é considerada padroeira de Manaus e do Amazonas. Na umbanda, Oxum é a deusa do amor, orixá das águas, que mantém em equilíbrio as emoções da fecundidade e da natureza, mãe gentil dos povos antigos e dos novos. É ela que renova e intercede em todas as situações.

 

Útimas notícias