19 de novembro de 2015 10h42 - Atualizado em 19/11/2015 10h44

Arthur destaca compromisso com modelo Zona Franca de Manaus

'Apesar da crise o AM segue de pé e apresenta ao mundo o que a ZFM', disse Arthur
ARTHUR NETO FIEAM (Copy)

Reforçando seu compromisso de ajudar o modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), o prefeito Arthur Virgílio Neto participou na noite desta quarta-feira (18), da 8ª edição da Feira Internacional da Amazônia (Fiam). Ele destacou que apesar da crise, o Amazonas segue de pé e apresenta ao mundo o que a ZFM produz de melhor.

Além do prefeito, o governador do Estado, José Melo, o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Fernando Furlan, a superintendente da ZFM, Rebeca Garcia, entre outras autoridades participaram da abertura. A feira, este ano, conta com a participação de expositores da Polônia, Colômbia, Peru, Chile, Paraguai, Cuba e Venezuela.

“Esse é um evento importante e acontece em um momento de crime. Isso mostra mais do que nunca que nós estamos de pé e que acreditamos no modelo. Mostra que a crise vai passar e quando ela passar, nós vamos estar melhores e mais fortalecidos. Eu venho aqui com muito otimismo porque essa Feira é o resumo do que a Zona Franca está produzindo de melhor, de tecnologia mais avançada e de melhores experiências visando, tudo, como o bem-estar dos brasileiros” destacou o prefeito.

Arthur disse que como prefeito de Manaus, ele acredita no sucesso da feira e vai unir forças junto à nova administração da ZFM para trabalhar em busca do progresso do modelo. “Nossa mão de obra é qualificada e uma das mais produtivas do setor de eletroeletrônicos e de duas rodas do país”, destacou.

Para o governador José Melo, embora a ZFM seja um modelo forte e a principal fonte de renda do Estado, ainda possui alguns desafios, como a infraestrutura do Distrito Industrial e a questão da ciência e tecnologia.

“Devemos utilizar a ciência e tecnologia em favor do desenvolvimento de produtos para a Zona Franca de Manaus e também para a criação de um novo polo de desenvolvimento das nossas riquezas regionais”, disse.

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Fernando Furlan, informou que um grupo de trabalho será criado na próxima semana para pensar em alternativas ao modelo Zona Franca.

Útimas notícias