7 de fevereiro de 2017 14h08 - Atualizado em 7/02/2017 14h08

Arqueiro indígena amazonense se classifica em 1º lugar em seletiva

O atleta treina em Manaus e garantiu classificação em Maricá - RJ
Seletiva Grand Prix Mexico - Foto Divulgacao FAS

No último final de semana, o Amazonas se classificou pela primeira vez para o Grand Prix de Tiro com Arco do México. O mérito é do atleta kambeba Nelson Silva de Moraes, 18, que conquistou o primeiro lugar na Seletiva Cadete Juvenil em Maricá (RJ). Em seu último ano na categoria cadete, para atletas de até 18 anos, Nelson disputou a vaga no Grand Prix mexicano com cerca de 12 atletas de todo o Brasil. Na pontuação geral dos dois dias de competição, Nelson se classificou em primeiro lugar com 24 pontos contra 20 de seu adversário, o atleta da seleção brasileira Marcelo Costa, 18.

Nelson treina há três anos na Vila Olímpica de Manaus pelo Projeto Arquearia Indígena do Amazonas, uma iniciativa da Fundação Amazonas Sustentável (FAS). Apesar da dedicação e treinos diários, o atleta afirma ter ficado surpreso com o resultado. Preparando-se para competir no Mundial de Arquearia Adulta, o Grand Prix não mudou o foco do atleta, mas permitirá ganhar experiência internacional: “Meu grande objetivo esse ano é competir no Mundial, mas ir ao Grand Prix no México vai ser uma grande oportunidade”, afirma. “Eventos desse tamanho ajudam a ganhar experiência e principalmente confiança”, conclui.

O atleta amazonense já foi campeão nacional na categoria mista em 2015 e no ano passado conquistou o terceiro lugar no Arizona Camp, campeonato norte-americano de tiro com arco. Além da competição no México, Nelson e seus colegas da equipe de Projeto Arquearia Indígena do Amazonas se preparam para competições na Argentina e para o Mundial no segundo semestre, ainda sem local definido.

O Projeto Arquearia Indígena do Amazonas

O Projeto Arquearia Indígena do Amazonas tem o objetivo de contribuir para a popularização da arquearia e fortalecer a imagem e autoestima das populações indígenas da Amazônia. A ação é uma iniciativa da FAS, em parceria com a Federação Amazonense de Tiro com Arco (Fatarco) e apoio da Confederação das Organizações e Povos Indígenas do Amazonas (Coipam), da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), e do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer do Amazonas (Sejel).

A iniciativa é uma parceria com a TAM, Faculdade e Escolas La Salle, e conta com o patrocínio das Lojas Bemol e Fogás, por Meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e de forma inédita, pretende colaborar para a formação de atletas de alto rendimento e o fortalecimento da equipe brasileira de tiro ao arco para competições locais, nacionais e internacionais, incluindo a Olimpíada do Rio, em 2016, e com apoio do Banco Bradesco.

Útimas notícias