17 de maio de 2019 12h12 - Atualizado em 17/05/2019 12h12

Após um ano interditada, Ponte do Educandos segue sem prazo para liberação

A via foi interditada parcialmente para obras de reparo. Seminf afirma que novo laudo aponta pela liberação
30-05-2018 - Prefeitura impede interdição total da ponte do Educandos. Foto - Marinho Ramos (1)

A interdição da Ponte Antônio Plácido de Souza, que liga o bairro Educandos ao Centro (ponte do educandos) completa um ano nesta sexta-feira (17). A Justiça do Amazonas solicitou a interdição atestando problemas na estrutura da via. Atualmente, o trecho ainda segue sem prazo para liberação de tráfego total.

Em nota, a Secretaria Municipal de Obras (Seminf) afirma o novo laudo técnico, após vistoria feita por especialistas, atesta que a ponte do Educandos não corre risco de rupturas e que todos os apontamentos para correções no tabuleiro já foram feitas, a fim de viabilizar o tráfego. O documento deverá ser entregue para o Tribunal de Justiça do Amazonas.

Em contrapartida, o TJAM afirma que aguarda um cronograma de reparos da Seminf para atestar a legalidade e autorizar a liberação total da via. Apesar do avanço no processo, a Seminf não deu um prazo para que a Ponte do Educandos seja totalmente liberada para o tráfego.

Ainda em nota, a Seminf ressalta que durante esse período de um ano, com base no laudo preliminar, onde foram identificadas as patologias existentes na estrutura e elencadas as necessidades construtivas, a Secretaria executou serviços emergenciais de recuperação da estrutura, como a impermeabilização da base dos blocos de fundação dos pilares e limpeza e jateamento das juntas de dilatação.

Decisão anterior

Ainda dentro do processo, dia 30 de maio do ano passado, após decisão do desembargador plantonista do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), José Hamilton Saraiva dos Santos, a Prefeitura conseguiu autorização para o bloqueio parcial. O município apresentou documentação através da Procuradoria Geral do Município (PGM), atestando a segurança da estrutura.

Desvios

Os veículos pesados devem continuar seguindo pelas avenidas Castelo Branco e Lourenço da Silva Braga até o Porto de Manaus, para acessar o Centro. Já no sentido Centro/bairro, seguem com acesso pela a avenida Lourenço da Silva Braga, para a Cachoeirinha ou utilizam as avenidas Leopoldo Peres e Presidente Kennedy, com direção ao Distrito Industrial.

As seis linhas do transporte coletivo que trafegam na região da ponte também seguem com itinerários alterados. Os usuários também contam com a linha 707 – Educandos/Centro – que foi criada para melhor atender a população, saindo do terminal do bairro, na rua Manoel Urbano, percorrendo os dois sentidos.

Útimas notícias