13 de novembro de 2019 12h18 - Atualizado em 13/11/2019 12h18

Amazonense é convocado para treinar com Seleção Brasileira de Vôlei

Eduardo Lira, de apenas 16 anos vai para o Rio de Janeiro treinar com equipe
_MCN6446

O ano de 2019 ainda não acabou, mas o atleta amazonense Eduardo Lira, de apenas 16 anos, já está com a cabeça voltada para 2020. Isso porque ele foi convocado, no último mês de outubro, para treinar junto com a Seleção Brasileira de Vôlei de Praia, no Rio de Janeiro. O jogador está entre os atletas atendidos pelo Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, e conta com o apoio da Federação Amazonense de Vôlei (FAV).

Os treinos serão realizados no Centro de Treinamento da Seleção Brasileira, na cidade de Saquarema, Região dos Lagos, e o objetivo de Eduardo é se preparar fortemente para competir nos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2022. Em outubro, ele teve o primeiro contato com a comissão técnica da seleção, ao participar de alguns dias de treino na cidade fluminense.

Estudante do 1° ano do Ensino Médio na Escola Estadual Ângelo Ramazotti, ele contou sobre a experiência fora de casa e sobre o que espera com a oportunidade. “Passei uma semana treinando com atletas de todos os lugares do país. Lá é outro ambiente. Quero melhorar bastante para que eu possa me destacar e ser notado em 2020”, afirmou.

O atleta recebe acompanhamento de uma equipe multidisciplinar do Ctara, que envolve profissionais como fisioterapeuta, massoterapeuta, clínico geral, entre outros, além de ter acesso à academia de musculação para complementação dos exercícios. A FAV também oferece apoio com material esportivo para treinamento, além de passagens, estadias e alimentação nas competições nacionais das categorias de base.

Início

Novato no esporte, Eduardo Lira treina há apenas um ano e 10 meses, mas já demonstra grande habilidade no esporte e começou a se destacar na modalidade, em que começou atuando como brincadeira.

“Eu vinha brincar com meu vizinho e fiquei sabendo do projeto do professor Leandro. No início não levei muito à sério, mas depois comecei a pegar gosto. Fiz a seletiva, não achei que fosse passar, mas deu certo e fui convocado. O vôlei de praia se tornou uma paixão e espero conquistar muitas vitórias para o Amazonas e o Brasil”, afirma o adolescente.

De acordo com o técnico das seleções de base da FAV e professor do atleta, Leandro Souza, esse ano Eduardo já havia sido convocado para a Seleção Amazonense Sub-17. Segundo o treinador, a convocação para a Seleção Brasileira foi bastante comemorada.

“O Eduardo sempre aprendeu muito rápido, e é bastante dedicado. Em agosto deste ano houve uma seletiva realizada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) na Ponta Negra e, dentre os atletas, ele foi escolhido para compor a Seleção Brasileira durante o percorrer da CBV no país. Ficamos muito felizes pela convocação dele e mais ainda por saber que o trabalho realizado está tendo retorno”, explicou Leandro.

Preparação

Jogando na entrada e saída de rede, Eduardo agora mantém uma preparação diferenciada, que envolve estudos pela parte da manhã, musculação das 13h30 às 15h e treino com bola às 19h, além de uma alimentação balanceada e descanso programado. Apesar da rotina puxada, o jovem não esconde a satisfação.

O coordenador do Ctara, Tadeu Picanço, ressaltou o apoio do Governo do Amazonas para que Eduardo se destaque nacionalmente. “No que depender do Ctara, faremos o que estiver ao nosso alcance para que o atleta possa desenvolver ainda mais suas habilidades e ser um excelente representante do Amazonas pelo Brasil e pelo mundo afora”, destacou.

Útimas notícias