26 de março de 2019 13h28 - Atualizado em 26/03/2019 13h28

Adolescente acusado de planejar massacre acompanha audiência

Na audiência serão ouvidas testemunhas de acusação e de defesa
Um suspeito de participar do planejamento do tiroteio na escola Raul Brasil, em Suzano, é escoltado por um policial em Suzano, estado de São Paulo. Foto: Reuters/Uesclei Marcelino/Direitos Reservados
Um suspeito de participar do planejamento do tiroteio na escola Raul Brasil, em Suzano, é escoltado por um policial em Suzano, estado de São Paulo. Foto: Reuters/Uesclei Marcelino/Direitos Reservados

adolescente apreendido na semana passada, acusado de ser um dos mentores do ataque à Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), acompanha nesta terça-feira (26) uma audiência de instrução no Fórum de Suzano. Segundo o Tribunal de Justiça, nessa audiência serão ouvidas testemunhas de acusação e de defesa. O caso segue em segredo de Justiça. O início da audiência estava agendado para as 10h30.

O adolescente é acusado pelo Ministério Público e pela Polícia Civil de ser um dos mentores do ataque à escola. Nesta segunda (25), em entrevista a jornalistas, o advogado de defesa Marcelo Feller negou que o jovem tenha qualquer ligação com o crime.

O ataque à escola, ocorrido na manhã do dia 13 de março, foi provocado por dois ex-alunos – um adolescente de 17 anos e um rapaz de 25 anos – encapuzados e armados. Dez pessoas morreram: duas funcionárias da escola, cinco alunos, um comerciante que era tio de um dos atiradores e os dois atiradores. O atentado deixou ainda 11 feridos. Um deles, um adolescente de 15 anos, continua internado na enfermaria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em estado estável.

Da Agência Brasil

Útimas notícias