25 de novembro de 2020 14h18 - Atualizado em 25/11/2020 14h18

Aberto da Austrália deve ser adiado em até 2 semanas, diz ministro

A Tennis Australia (TA) classificou no sábado (21) como "especulação"

O Aberto da Austrália deve ser adiado por uma ou duas semanas, já que as negociações entre organizadores, autoridades de tênis e o governo de Victoria sobre medidas de saúde continuam, afirmou Matin Pakula, ministro estadual do Esporte nesta quarta-feira (25).

A Tennis Australia (TA) classificou no sábado (21) como “especulação” uma reportagem de que o Grand Slam seria adiado de sua programação original de 18 a 31 de janeiro.

“Há uma série de datas potenciais em jogo”, disse o ministro de Esportes e Turismo de Victoria, Martin Pakula, a repórteres em Melbourne. “Tenho visto reportagens que sugerem que é provável o adiamento em uma ou duas semanas. Acredito que ainda é mais provável”, acrescentou.

“Mas não é a única opção. Como vocês sabem, o Aberto da França foi adiado por muitos meses e Wimbledon nem ocorreu. Ainda acho que é muito mais provável que seja um adiamento mais curto do que mais longo.”

O premiê de Victoria, Dan Andrews, que na quarta-feira comemorou o 25º dia do Estado sem um novo caso de Covid-19, disse estar confiante de que o torneio seguirá em frente, mas que os jogadores terão que passar por quarentena.

“Teremos um Aberto da Austrália … mas (terá) que ser diferente”, declarou Andrews.

Útimas notícias